27º Aniversário do Primeiro Transplante de Sangue do Cordão Umbilical

No dia 6 de outubro completaram-se 27 anos do primeiro transplante de sangue do cordão umbilical. Este transplante foi realizado em França, em 1988, a uma criança norte‑americana de 5 anos, Matthew Farrow, com anemia de Fanconi, uma doença do sangue, rara e fatal. Após quimioterapia intensiva, Matthew recebeu as células do sangue do cordão umbilical da sua irmã recém-nascida, com quem era compatível. Atualmente, Matthew tem uma vida normal graças ao trabalho de três médicos pioneiros: a Dra. Joanne Kurtzberg, uma conceituada hematologista pediatra de quem era doente, o Dr. Hal Broxmeyer, o médico que guardou o sangue do cordão umbilical usado no seu transplante e a Dra. Eliane Gluckman, uma reconhecida hematologista e investigadora, que realizou o transplante no Hôpital Saint‑Louis, em Paris.

Matthew Farrow, atualmente com 32 anos, casado e com um filho, é porta-voz do CORD:USE, um banco de sangue do cordão umbilical norte‑americano, dirigido por médicos pioneiros na área dos transplantes de sangue do cordão umbilical. A propósito do aniversário do seu transplante, Matthew deu recentemente uma entrevista e falou do facto do sangue do cordão umbilical da sua irmã o ter curado da doença de que padecia, e que lhe permitiu crescer e tornar‑se adulto. Esta entrevista pode ser lida na íntegra na newsletter de setembro de 2015 do site do Parents Guide to Cord Blood Foundation, uma organização norte‑americana cuja principal missão é fornecer informação imparcial acerca da investigação na área do sangue do cordão umbilical e das opções existentes para a dádiva (bancos públicos) ou armazenamento familiar (bancos familiares) de sangue do cordão umbilical.