Células estaminais de medula óssea no tratamento de artrite – Resultados de um ensaio clínico

Células estaminais de medula óssea no tratamento de artrite – Um grupo de investigadores da Mayo Clinics, nos EUA, anunciou recentemente os resultados de um ensaio clínico com o objetivo de testar a eficácia e a segurança da utilização de células estaminais de medula óssea autóloga (do próprio) para reduzir a dor e incapacidade provocada por osteoartrite do joelho.

A osteoartrite (ou osteoartrose) é uma doença degenerativa das articulações, sendo a patologia articular mais comum em todo o mundo. Os principais sintomas são a dor e incapacidade motora que levam à diminuição da qualidade de vida e ao absentismo laboral. O joelho é a articulação mais afetada por esta doença incapacitante, que atinge 3 a 4 % da população mundial.

Células estaminais de medula óssea poderão reduzir a dor associada à osteoartrite do joelho

Os resultados agora anunciados pela Mayo Clinics, e publicados na revista científica The American Journal of Sports Medicine, sugerem que as células estaminais de medula óssea poderão reduzir a dor associada à osteoartrite do joelho.

Os investigadores recrutaram 25 doentes com dor associada a osteoartrite em ambos os joelhos. Foram colhidas células estaminais da medula óssea de cada doente, tendo sido depois injetadas aleatoriamente num dos joelhos. No outro joelho foi injetada uma solução salina para que o doente não soubesse qual o joelho que tinha recebido o tratamento. Os doentes foram depois avaliados 1 semana, 3 e 6 meses após o tratamento.

Os resultados demonstram que não foram registados efeitos adversos graves associados ao procedimento. A dor reduziu significativamente ao longo do tempo, tendo essa redução sido verificada nos dois joelhos, e não apenas naquele que recebeu a injeção de células estaminais.

Para explicar estes resultados, os investigadores sugerem que as células injetadas num joelho poderão migrar para o outro joelho exercendo, dessa forma, efeito nos dois joelhos, ou em alternativa, poderão libertar substâncias que irão exercer o seu efeito em ambos os joelhos.

Os autores concluem que o procedimento é seguro e viável, no entanto, é ainda necessário realizar mais estudos para comprovar que o efeito verificado se deve às células estaminais ou às substâncias por elas libertadas

Os investigadores encontram-se atualmente a planear novos estudos para testar as hipóteses levantadas.

Fonte:

http://newsnetwork.mayoclinic.org/discussion/mayo-clinic-finds-surprising-results-on-first-ever-test-of-stem-cell-therapy-to-treat-arthritis/