Células Estaminais Mesenquimais do Cordão Umbilical no Tratamento de Artrite Idiopática Juvenil

A artrite idiopática juvenil (AIJ), também conhecida como artrite reumatoide juvenil, é o tipo mais comum de artrite em crianças com idades inferiores a 16 anos. A AIJ provoca dores persistentes nas articulações, edema e rigidez e, devido à falta de tratamento eficaz, pode provocar complicações graves, como problemas no crescimento e inflamação ocular. Os objetivos principais do tratamento da AIJ são: reduzir a dor, suprimir o processo inflamatório e evitar lesões nas articulações.

As células estaminais mesenquimais (MSC) têm um elevado potencial para a medicina regenerativa, dado que se conseguem diferenciar em múltiplas linhagens celulares (incluindo células do osso e da cartilagem, entre outras), têm elevada capacidade de migração e são capazes de regular a atividade do sistema imunitário e a reparação de tecidos danificados. As MSC podem ser colhidas de uma variedade de tecidos, como medula óssea, tecido adiposo e cordão umbilical, entre outros, e MSC de diferentes fontes têm sido testadas, no âmbito de ensaios clínicos, para o tratamento de várias doenças.

Foi recentemente publicado um estudo que pretendia avaliar o efeito terapêutico de MSC do tecido do cordão umbilical (MSC‑TCU) em doentes com AIJ. Neste estudo foram incluídos 10 doentes com AIJ, com idades entre 2 – 15 anos. As 10 crianças com AIJ foram tratadas com MSC‑TCU, tendo recebido duas infusões de células, espaçadas de 3 meses. Os dados relativos aos parâmetros clínicos avaliados foram colhidos 3 e 6 meses após a primeira infusão. Três meses após a primeira infusão os 10 doentes mostravam uma baixa atividade da doença, tendo o número de células T reguladoras (células reguladoras do sistema imunitário) aumentado de modo considerável, enquanto biomarcadores que permitem avaliar o nível de inflamação baixaram significativamente. O uso de medicamentos para controlar a dor e a inflamação foi gradualmente reduzido após a segunda infusão.

Dados do seguimento de 1 e 2 anos mostraram que as crianças com doença estável tiveram um desenvolvimento físico substancial, o que indica a eficácia a longo prazo do tratamento com MSC-TCU. Estes resultados sugerem que as MSC‑TCU podem reduzir a inflamação, melhorar a ação do sistema imunitário e aliviar eficazmente os sintomas da AIJ, podendo constituir uma abordagem segura e inovadora para o seu tratamento.

Referência:

Clinical Observation of Employment of Umbilical Cord Derived Mesenchymal Stem Cell for Juvenile Idiopathic Arthritis Therapy. Wang L, Zhang Y, Li H, Hong J, Chen X, Li M, Bai W, Wang J, Liu Y,, Wu M. Stem Cells Int. 2016; 2016:9165267.