Novo tratamento com sucesso de uma criança com paralisia cerebral

O caso de Ashton, que depois de 5 anos de mobilidade muito limitada, foi tratado com células estaminais e voltou a andar.

Às 6 semanas de vida, Ashton sofreu uma paragem cardíaca, ficando o seu cérebro privado de oxigénio durante alguns minutos até os médicos o conseguirem voltar a reanimar. Esta privação total de oxigénio deixou Ashton com paralisia cerebral. Cresceu com grandes limitações locomotoras e cognitivas. Aos 5 anos, os pais de Ashton receberam informações relativas a um estudo com crianças com paralisia cerebral, onde o sangue do cordão umbilical estava a ser testado para tratamento desta patologia. Uma vez que tinham guardado as células estaminais do sangue do cordão umbilical num banco privado, aquando do seu nascimento, os pais de Ashton decidiram tentar esse tratamento inovador. Ashton recebeu uma infusão com as suas células estaminais, num procedimento simples, que demorou cerca de 20 minutos. Ao fim de 5 meses, Ashton já conseguia andar sem ajuda e expressar vontades e necessidades. Ashton deixou de necessitar de se deslocar em cadeira de rodas, e hoje anda, pratica desporto e brinca. Leia a noticia completa (em Inglês) AQUI!