Tratamento inovador à base de vesículas de células estaminais para lesões da espinal medula

Devido à limitada capacidade de regeneração do sistema nervoso central, as lesões na espinal medula podem ter consequências devastadoras, como paralisação e perda de sensação no corpo abaixo do local da lesão. Estima-se que mais de 27 milhões de doentes se encontrem, neste momento, a enfrentar as consequências decorrentes de uma lesão na espinal medula. Para além das limitações físicas, outras dimensões, como o estado psicológico, a vida social, familiar e profissional, são também afetadas. Inúmeros ensaios clínicos têm vindo a estudar a possibilidade de tratar estas lesões utilizando células estaminais. Um estudo em modelo animal, recentemente publicado, descreve uma estratégia inovadora para o tratamento de lesões na espinal medula, utilizando vesículas libertadas por células estaminais da placenta, aplicadas num gel de ácido hialurónico. Os … Continuar a ler