Células estaminais mesenquimais de sangue do cordão umbilical com potencial para tratamento da disfunção eréctil após cirurgia da próstata

Na Europa, o cancro da próstata é o tipo de cancro mais frequente entre os indivíduos do sexo masculino, sendo a terceira causa de morte oncológica em Portugal. Cerca de 90 % dos casos de cancro da próstata estão localizados (confinado à glândula), e nestes casos o tratamento padrão é a cirurgia para remoção da próstata (prostatectomia radical). No entanto, a disfunção eréctil é uma das complicações associada a esta cirurgia. No processo de remoção da próstata é necessária a manipulação da região que contém os nervos responsáveis pela função eréctil, cuja eventual lesão pode provocar disfunção eréctil. Um estudo recente, publicado na revista Biotechnology Letters, demonstra que as células estaminais mesenquimais de sangue do cordão umbilical induzem melhoria na função eréctil em ratos. Para … Continuar a ler