Células estaminais com potencial para o tratamento da Diabetes tipo 2

A Diabetes Mellitus é uma doença metabólica caracterizada por níveis de glicemia (glucose no sangue) elevados. A Diabetes Mellitus Tipo 2 é a forma mais comum de diabetes (atingindo 9 em cada 10 diabéticos) e afeta cerca de 500 milhões de pessoas mundialmente e mais de 1 milhão em Portugal. Nesta doença, apesar do pâncreas produzir insulina, esta não atua de modo eficaz devido a hábitos alimentares e estilos de vida pouco saudáveis. O organismo torna-se resistente a esta hormona e a glucose acumula-se no sangue (hiperglicemia). Os vasos sanguíneos deterioram-se progressivamente, surgindo complicações nos olhos, nervos e rins, para além de doenças cardiovasculares. Os tratamentos atualmente usados têm como objetivo controlar a glicemia, o colesterol e a tensão arterial. Ainda assim, estas terapêuticas não … Continuar a ler

Células mesenquimais do cordão umbilical demonstram eficácia terapêutica em doentes com diabetes tipo 2

Foram recentemente publicados os resultados de um ensaio clínico para avaliar a segurança e eficácia da infusão de células estaminais mesenquimais do cordão umbilical em doentes com diabetes tipo 2. Apesar de o ensaio incluir um pequeno número de doentes, os resultados foram positivos. A diabetes tipo 2 é o tipo mais frequente de diabetes (cerca de 90% dos casos de diabetes em todo o mundo) sendo uma das principais causas de mortalidade em indivíduos com mais de 60 anos. Estima-se que em Portugal existam cerca de 1 milhão de doentes com diabetes. A diabetes tipo 2 pode resultar de uma resistência do organismo aos efeitos da insulina (hormona responsável por regular os níveis de açúcar no sangue) ou da produção insuficiente desta hormona não … Continuar a ler

Obtenção em laboratório de células produtoras de insulina

A diabetes tipo 1, resulta da destruição das células do pâncreas responsáveis pela produção de insulina (células β).O sistema imunitário do próprio indivíduo, pode estar na origem desta auto-destruição. O transplante de células β é realizado em doentes com diabetes tipo 1, utilizando células de cadáver, no entanto este é um tratamento que não está acessível a muitos doentes. A produção destas células em laboratório em grande escala permitiria disponibilizar este tratamento para milhões de doentes com diabetes tipo1. Já há várias décadas que diversos grupos, um pouco por todo o mundo, se dedicam à obtenção de células β em laboratório que possam ser utilizadas no tratamento da diabetes. Foi recentemente publicado um artigo na revista Cell que descreve a obtenção de células produtoras de … Continuar a ler