Células estaminais no tratamento de doenças pulmonares em bebés prematuros

Com os avanços dos cuidados neonatais, a sobrevivência de recém-nascidos muito prematuros tornou-se uma realidade. No entanto, estas crianças têm um elevado risco de desenvolver displasia broncopulmonar, uma grave doença pulmonar que é a principal causa de morte e diminuição da qualidade de vida nestas crianças. Em crianças muito prematuras, os pulmões ainda não estão completamente formados, sendo necessário ligar a criança a um ventilador artificial, o que pode resultar na inflamação dos pulmões, causando as lesões pulmonares que caracterizam a displasia broncopulmonar. Com o objectivo de prevenir esta patologia, um grupo de investigadores da Coreia realizou um ensaio clinico de fase I para testar se a utilização de terapia com células estaminais em crianças muito prematuras com elevado risco de desenvolver displasia broncopulmonar era … Continuar a ler