Células estaminais regeneram visão em crianças com cataratas

Estudos descritos utilizaram duas novas estratégias para restaurar a visão em coelhos e em crianças com cataratas congénitas. Foram recentemente publicados 2 artigos na revista Nature que mostram o potencial das células estaminais para regenerar diferentes tecidos do olho. No primeiro estudo, um grupo de investigadores cultivou células iPSCs (induced pluripotent stem cells) humanas in vitro, e conseguiu obter discos de células contendo diferentes camadas de tecidos característicos do olho, mimetizando de certa forma a sua formação. Os autores sugerem que estes discos de células, poderão ser utilizados como modelos para estudar o desenvolvimento dos diferentes tecidos, tanto saudáveis, como de olhos com doenças congénitas, e também que poderão ser usados como fonte de tecidos, tais como lentes ou córneas, para substituição de tecidos danificados. … Continuar a ler

Células estaminais da polpa dentária com potencial para regenerar córnea – testes em ratinhos

Milhões de indivíduos em todo o mundo desenvolvem cegueira, devido a doenças da córnea (lesões provocadas por traumatismos ou infeções, ou ainda doenças genéticas). Este tipo de cegueira pode ser reversível desde que as restantes estruturas do olho estejam preservadas. Nestes casos, recorre-se ao transplante de córnea proveniente de cadáveres. Mas o fornecimento destas córneas é limitado, não permitindo satisfazer todas as necessidades, e neste tipo de transplantes também existe o risco de rejeição (em cerca de 38% dos transplantes). Dados da EBAA (Associação Americana de Bancos do Olho) indicam que só nos EUA foram realizados cerca de 70 000 transplantes de córnea no ano passado. Em Portugal, segundo a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia, são realizados cerca de 700 transplantes de córnea por ano. A … Continuar a ler