• Escolha com confiança.
    Escolha a segurança
    da crioestaminal.

    A Crioestaminal foi eleita Prémio Cinco Estrelas pelo 2º ano consecutivo
    e Escolha do Consumidor, pelo 5º ano consecutivo.

  • Guardar ou doar

    As células estaminais são um bem que deve ser preservado.
    Conheça aqui as opções do único Banco Familiar e de Investigação em Portugal.

  • Primeiro e maior banco
    de criopreservação em Portugal

    E também o único laboratório acreditado pela Associação Americana de Bancos
    de Sangue(AABB), garantindo a maior qualidade no processamento das células
    estaminais e uma maior segurança que poderão ser usadas
    em todas as geografias.

  • Mais de 100.000 famílias já nos
    confiaram as suas células estaminais

    Conheça os momentos marcantes dos 14 anos de experiência
    e qualidade da Crioestaminal.

  • Conheça os casos de utilização de
    células estaminais da crioestaminal

    A Crioestaminal já contribuiu para 15 transplantes em 10 crianças, sendo o banco com mais experiência neste âmbito em Portugal.

O cordão umbilical

Conheça esta fonte rica em células estaminais e as suas propriedades.

Saber mais

Guardar ou Doar

O único Banco Familiar e de Investigação em Portugal.

Saber mais

Casos de sucesso

Conheça alguns dos transplantes realizados, em Portugal e no Mundo, a partir de células estaminais do cordão umbilical.

Saber mais

Crioestaminal

Um banco único em Portugal


  • Experiência

    O primeiro Banco Familiar em Portugal e que conta com mais de 100.000 amostras de células estaminais criopreservadas.


  • Rigor

    Único laboratório em Portugal com uma acreditação internacional, o que lhe
    garante a maior qualidade e segurança ao longo dos 25 anos de criopreservação.


  • Investigação

    Único banco de doação para investigação e desenvolvimento.


  • Crioestaminal no topo da preferência dos portugueses

    A Crioestaminal, foi eleita Prémio Cinco Estrelas e Escolha do Consumidor, pelo quarto ano consecutivo, na categoria de criopreservação.

Soluções à medida da sua família

Conheça as nossas soluções de criopreservação do sangue e do tecido do cordão umbilical e encontre a opção ideal para a sua família.Ver Soluções e Preços

Um momento decisivo

O parto é o único momento em que pode ser feita a criopreservação de células estaminais do cordão. Se optar por não guardar as células estaminais do cordão umbilical, este será descartado no hospital e as células serão perdidas.

 

 

Saber mais

investigação crioestaminal

  • 4 patentes registadas sendo a primeira empresa nacional a deter patentes para tratamentos com base em células estaminais.
  • Investimento superior a 2 milhões de euros em investigação no setor.
  • Parcerias com instituições de vanguarda do setor científico nacional.

    Notícias

    Ver mais

    Crioestaminal vence Prémio Escolha do Consumidor pelo quinto ano consecutivo

    A Crioestaminal, laboratório de criopreservação líder em Portugal e um dos maiores da Europa, foi reconhecido como “Escolha do Consumidor”, pela quinta vez consecutiva na categoria “Criopreservação”. A distinção, que diz respeito à performance da marca durante o ano de 2017, é reflexo da qualidade do serviço e acompanhamento prestados pela Crioestaminal, que alcançou uma taxa de satisfação dos clientes de 85%.

    “Estes reconhecimentos enchem-nos de orgulho e são para nós uma enorme responsabilidade. Retribuímos com o compromisso de continuarmos a responder às necessidades dos nossos clientes e a contribuir para a evolução da biomedicina e da saúde de forma global, refere André Gomes, Fundador e CEO da Crioestaminal.

    O prémio “Escolha do Consumidor” foi atribuído com base num estudo de opinião de 222.644 consumidores a uma amostra alargada com afinidade ao serviço e, também, clientes. No caso da criopreservação, foram analisados três players do setor, num inquérito a 1.429 consumidores, sendo que a Crioestaminal se sagrou vencedora em todos os parâmetros: profissionalismo, garantia de qualidade, rapidez, credibilidade, confiança e disponibilização de informação clara e detalhada.

     

    Crioestaminal reconhecida pela qualidade do serviço prestado, vence pela 2.ª vez o Prémio Cinco Estrelas

    A Crioestaminal venceu, pela 2.ª vez consecutiva, o Prémio Cinco Estrelas, na categoria “Criopreservação”, um prémio que avalia e distingue produtos e serviços, com base no grau de satisfação global dos consumidores alvo.

    A Crioestaminal venceu a edição deste ano com uma classificação global de 73,40%.

    A avaliação tem por base os cinco principais critérios que influenciam a decisão de compra ou adesão:

    Satisfação pela experimentação, Relação Preço-qualidade, Intenção de compra ou recomendação, Confiança na marca e Inovação.

    “O Prémio Cinco Estrelas tem, para nós, uma importância acrescida porque reflete a opinião dos consumidores e a sua satisfação face ao nosso serviço. Significa que ano após ano, a Crioestaminal mantem o elevado compromisso de qualidade e dedicação às famílias e que, por isso, continuam a confiar nos serviços prestados”, lembra André Gomes, CEO da Crioestaminal.

    A edição deste ano do Prémio Cinco Estrelas recebeu 516 candidaturas, agrupadas em 162 categorias distintas, sendo que apenas 98 obtiveram classificação para se consagrarem vencedores desta edição do Prémio Cinco Estrelas.

     

    Crioestaminal promove Open Day no âmbito do Dia Mundial do Sangue do Cordão Umbilical

    No âmbito do Dia Mundial do Sangue do Cordão Umbilical (World Cord Blood Day, no original em inglês), que se assinala a 15 de novembro, a Crioestaminal promove um Open Day nas suas instalações, em Cantanhede (Coimbra), com a transmissão em direto da conferência internacional WCBD17. A iniciativa é dirigida sobretudo, a alunos universitários, investigadores, jornalistas e a todos os interessados pela investigação na área das células estaminais. As portas da Crioestaminal abrem às 13h45 e às 14h tem início a Conferência WCBD17, dirigida pelas Dra. Eliane Gluckman e Dra. Joanne Kurtzberg, sobre a história do sangue do cordão umbilical e que podem ser acompanhadas em direto a partir do auditório do Biocant Park.

    Às 15h, a Dra. Alexandra Machado, Diretora Médica da Crioestaminal, aborda as questões da utilização do sangue do cordão umbilical e a Dra. Carla Cardoso, Diretora de I&D da Crioestaminal, apresentará o futuro do sangue do cordão umbilical no que respeita às suas utilizações.

    A Medicina Regenerativa e a utilização terapêutica do sangue do cordão em diversas patologias –Diabetes tipo 1; Lesões da Espinal Medula; Paralisia Cerebral e Autismo – são aos temas da tarde, dirigidos por Charis Ober, Dra. Maria Craig, Dr. Wise Young e Dra. Joanne Kurtzberg, respetivamente.

    Do Open Day faz ainda parte uma visita guiada ao laboratório da Crioestaminal.

    O Open Day é uma iniciativa global da responsabilidade da Save the Cord Foundation, uma entidade independente sem fins lucrativos que se dedica à sensibilização para a importância do sangue do cordão umbilical.

    Confirme a presença no Open Day aqui.

    Atualmente o sangue do cordão umbilical é já utilizado para tratar mais de 80 doenças e desde 1988, data do primeiro transplante com sangue do cordão umbilical, foram já realizados mais de 40.000 transplantes. Estas células estão também a ser aplicadas em medicina regenerativa para o tratamento de lesões da espinal medula, paralisia cerebral, autismo, diabetes tipo 1, entre muitos outros, com resultados promissores. Descartar o sangue do cordão umbilical, um recurso valioso que pode salvar vidas, é uma oportunidade perdida. Assim, disponibilizar aos governos, profissionais de saúde e pais informação completa, rigorosa e atualizada sobre esta matéria é de extrema importância.

    Conheça alguns factos sobre o Sangue do Cordão Umbilical aqui.

     

    Abertas as Candidaturas à 10.ª Edição do Prémio Crioestaminal

    Estão abertas as candidaturas à 10.ª edição do Prémio Crioestaminal, que visa distinguir e apoiar projetos de jovens cientistas na área da Biomedicina. As candidaturas decorrem até ao dia 15 de dezembro de 2017 e a inscrição pode ser submetida através do site da Associação Viver A Ciência.

    O prémio, fruto da parceria entre a Crioestaminal e a Associação Viver A Ciência, é dirigido a investigadores portugueses ou estrangeiros, em início de carreira – detentores de doutoramento realizado entre 2007 e 2014, inclusive – que se proponham liderar um projeto autónomo numa instituição portuguesa.

    O prémio, avaliado por um júri internacional, tem o valor monetário de 20 mil euros. Na edição deste ano, além do 1.º Prémio, serão ainda entregues duas menções honrosas, que terão também a oportunidade de apresentar o seu projeto na cerimónia de entrega do Prémio.

    “O Prémio Crioestaminal é um projeto muito importante para a Crioestaminal, e o facto de assinalarmos este ano a sua 10.ª edição demonstra a enorme aceitação que tem tido junto dos jovens investigadores. Também é gratificante ver que os prémios de edições anteriores foram atribuídos a cientistas que se tornaram uma referência na sua área, tendo este prémio ajudado a consolidar as suas carreiras.” refere André Gomes, CEO da Crioestaminal.

    Leonor Saúde, Vice-Presidente da Associação Viver a Ciência lembra que “este prémio é já uma referência para os jovens investigadores. Além de permitir a promoção da investigação científica realizada em Portugal, estimula não só a qualidade dos trabalhos como a competitividade a nível nacional e internacional”.

    Desde o seu início, o Prémio Crioestaminal distinguiu diversos projetos de investigadores, entre eles, Sandra Macedo Ribeiro (2005) e Hélder Maiato (2006), do Instituto de Biologia Molecular e Celular, no Porto; Mónica Bettencourt-Dias, do Instituto Gulbenkian de Ciência (ICG) de Oeiras (2007); Lino Ferreira, do Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra e do Biocant – Centro de Inovação e Biotecnologia (2008); Lars Jansen, do ICG (2009) e Luísa Figueiredo, do Instituto de Medicina Molecular (2010). O investigador Bruno Costa-Silva, da Fundação Champalimaud, foi o vencedor da edição do ano passado, com um trabalho de investigação sobre o cancro do pâncreas.

     
    Live Chat