Blogue de Células Estaminais

Se procura uma opinião especializada e transparente sobre
as células estaminais, agora poderá seguir aqui o blogue da
Dra. Alexandra Machado, uma das mais conceituadas
especialistas em criopreservação de células estaminais
em Portugal.

Infusão autóloga de Sangue do Cordão Umbilical em crianças com Perturbações do Espectro do Autismo – Resultados de um ensaio clínico

As Perturbações do Espectro do Autismo (PEA) são perturbações neuropsiquiátricas que apresentam uma grande variedade de expressões clínicas e resultam de disfunções multifatoriais do desenvolvimento do sistema nervoso central, afetando o normal desenvolvimento da criança. Os sintomas manifestam-se nos primeiros três anos de vida e incluem três grandes domínios: social, comportamental e comunicacional. O autismo é a mais comum das PEA. Desde os anos 90, a incidência de autismo tem vindo a aumentar em todo o mundo, atingindo atualmente cerca de 60 em cada 10.000 crianças, com predomínio no sexo masculino. Em Portugal, estima-se que o autismo afete cerca de 1 em cada 1.000 crianças em idade escolar. As abordagens de tratamento das PEA incluem medicação, terapia comportamental, ocupacional e da fala e apoio educacional … Continuar a ler

Tratamento de queimaduras graves com recurso a células estaminais mesenquimais

As queimaduras são lesões muito frequentes que afetam, anualmente, milhões de pessoas. A sua extensão e profundidade determinam a severidade da lesão e o tipo de cuidados a ter a nível hospitalar. No caso de queimaduras profundas, a principal preocupação é o restabelecimento da barreira cutânea, para evitar desidratação e infeção por agentes patogénicos. Atualmente, é possível fazer enxertos de pele para cobrir as áreas lesadas e ajudar à regeneração dos tecidos, no entanto, se se tratar de uma região muito extensa, pode ser difícil cobrir toda a área. O Hospital Coromoto, em Maracaibo, na Venezuela, em colaboração com o Instituto Venezolano de Investigaciones Científicas, está a levar a cabo um projeto experimental para o tratamento de feridas resultantes de queimaduras graves, utilizando uma metodologia que … Continuar a ler

Ensaio Clínico Europeu avalia Tratamento de Fraturas Ósseas com Recurso a Células Estaminais

O projeto, cujo financiamento pela União Europeia excede os 6 milhões de euros, visa a realização de um ensaio clínico para avaliar a segurança e a eficácia da utilização de células estaminais derivadas de medula óssea para o tratamento de fraturas de ossos longos de difícil recuperação. O Hospital Universitário La Paz, em Madrid, lidera este projeto internacional, denominado Orthounion, que conta com a colaboração de 20 hospitais europeus, localizados na Alemanha, França, Itália e Espanha. Utilização conjunta de Células Estaminais de Medula Óssea e um biomaterial cerâmico no tratamento de fraturas ósseas Em determinados casos de fratura dos ossos longos, há necessidade de proceder a um enxerto ósseo autólogo (autoenxerto), em que é retirada uma porção de osso do próprio doente e depois colocada … Continuar a ler

Segurança e Eficácia de Células Estaminais do Tecido do Cordão Umbilical em Doentes com Colite Ulcerosa – Resultados de um Ensaio Clínico

A colite ulcerosa é uma doença crónica em que o intestino grosso inflama e ulcera, provocando diarreia com sangue, cólicas e febre. A sua causa é desconhecida, mas podem contribuir para esta perturbação fatores como a hereditariedade e uma resposta imune intestinal exacerbada. Atualmente não existe cura para a colite ulcerosa e os tratamentos disponíveis permitem apenas melhorar as queixas e manter os doentes sem sintomas durante longos períodos de tempo, existindo uma necessidade urgente de opções terapêuticas para curar esta doença inflamatória do intestino. Pelo efeito imunomodulador e capacidade de reparação de tecidos, as MSC podem constituir opção para tratar a colite ulcerosa As células estaminais mesenquimais (MSC) podem ser isoladas a partir do tecido do cordão umbilical e de outros tecidos (medula óssea, … Continuar a ler

Células estaminais de medula óssea no tratamento de artrite – Resultados de um ensaio clínico

Células estaminais de medula óssea no tratamento de artrite – Um grupo de investigadores da Mayo Clinics, nos EUA, anunciou recentemente os resultados de um ensaio clínico com o objetivo de testar a eficácia e a segurança da utilização de células estaminais de medula óssea autóloga (do próprio) para reduzir a dor e incapacidade provocada por osteoartrite do joelho. A osteoartrite (ou osteoartrose) é uma doença degenerativa das articulações, sendo a patologia articular mais comum em todo o mundo. Os principais sintomas são a dor e incapacidade motora que levam à diminuição da qualidade de vida e ao absentismo laboral. O joelho é a articulação mais afetada por esta doença incapacitante, que atinge 3 a 4 % da população mundial. Células estaminais de medula óssea … Continuar a ler

Células estaminais do sangue do cordão umbilical expandidas no tratamento de anemia falciforme severa – resultados de um ensaio clínico

Células estaminais do sangue do cordão umbilical no tratamento de anemia falciforme severa – A Gamida Cell Ltd. anunciou recentemente os resultados preliminares de um ensaio clínico com o objetivo de testar a segurança e a eficácia da co-transplantação de uma unidade de sangue do cordão umbilical (SCU) expandida (NiCord®) com uma unidade não expandida no tratamento de anemia falciforme. Os resultados foram apresentados em dezembro, no 58º encontro anual da Sociedade Americana de Hematologia, demonstrando que o transplante de NiCord® com uma unidade de SCU não manipulada favorece o sucesso do transplante em doentes com anemia falciforme severa após tratamentos mieloablativos (tratamentos que destroem a medula óssea do doente). A Gamida Cell Ltd. é uma empresa de biotecnologia com sede em Israel, que tem … Continuar a ler

Terapêutica com células estaminais em doentes com traumatismo crânio-encefálico – resultados de um ensaio clínico

Células estaminais no tratamento de traumatismo crânio-encefálico. Os resultados de um ensaio clínico com células estaminais autólogas para tratar doentes com traumatismo crânio-encefálico (TCE) sugerem efeitos favoráveis desta terapia em doentes com TCE grave. O TCE é uma agressão ao cérebro causada por uma ação física externa (como acidente, queda, ferimento com arma, entre outros), que pode originar lesões cerebrais graves, resultando no comprometimento das capacidades cognitivas, físicas e comportamentais. Anualmente milhares de indivíduos em todo o mundo sofrem um TCE, sendo esta a principal causa de mortalidade e morbilidade entre os adultos jovens. O TCE constitui, portanto, um problema de saúde pública com elevado impacto económico e social, não existindo atualmente uma terapêutica eficaz para muitos destes doentes. Um grupo de investigadores dos EUA publicou … Continuar a ler

Células estaminais mesenquimais de sangue do cordão umbilical com potencial na reparação de cartilagem – estudo em modelos animais

Células do sangue do cordão umbilical com potencial na reparação de cartilagem. Um estudo publicado recentemente na revista científica Osteoarthritis and Cartilage demonstrou que a administração de células estaminais mesenquimais obtidas a partir de sangue do cordão umbilical promoveu a regeneração de cartilagem articular danificada em modelos animais. A cartilagem articular é uma estrutura resistente e elástica que cobre a superfície dos ossos que compõe uma articulação. A sua principal função é permitir o deslizamento das superfícies articulares entre si de uma maneira suave e sem atrito, o suporte de pressões pelas articulações e a distribuição uniforme das pressões intra-articulares. A cartilagem não é vascularizada nem inervada, não tendo por isso capacidade de cicatrização, mesmo após uma pequena lesão. A lesão da cartilagem articular, de … Continuar a ler

Eficácia de Células Estaminais do Tecido do Cordão Umbilical no Tratamento de Osteonecrose da Cabeça do Fémur: Resultados de um Ensaio Clínico

Tecido do Cordão Umbilical no Tratamento de Osteonecrose da Cabeça do Fémur: A osteonecrose da cabeça do fémur (ONCF) é uma doença incapacitante que provoca diversas limitações nas atividades da vida diária. A ONCF caracteriza-se pela morte do tecido ósseo decorrente da privação de fluxo sanguíneo e é uma patologia que afeta primariamente adultos jovens (entre os 30 e 50 anos). O seu tratamento representa uma percentagem significativa de próteses totais da anca e os resultados deste procedimento, a longo prazo, nesta faixa etária são geralmente imprevisíveis. Vários procedimentos cirúrgicos têm sido usados com o objetivo de conservar a cabeça femoral e evitar a colocação de prótese total da anca em doentes mais jovens. Estas abordagens incluem a descompressão, para retirar osso que está morto … Continuar a ler

Transplante de sangue do cordão umbilical entre irmãos para tratar uma doença metabólica

Foi recentemente anunciado o sucesso de um transplante de células estaminais hematopoiéticas de sangue do cordão umbilical entre irmãos no tratamento de mucopolissacaridose VI (MPS VI). A MPS VI (ou síndrome de Maroteaux-Lamy) é uma doença metabólica hereditária caracterizada pela não-produção ou produção inadequada de uma enzima (substância que participa numa reação química celular) importante para destruir um composto produzidos pelas células. A ausência ou o inadequado funcionamento da enzima em causa leva à acumulação desse composto causando danos nas células e tecidos. As crianças com esta doença parecem normais quando nascem, mas com a acumulação do composto nas células, começam a surgir deformidades. Os sintomas mais comuns da doença incluem baixa estatura, alterações na coluna, disfunção motora, face infiltrada, alterações cardiovasculares, alterações oculares e síndrome de … Continuar a ler

Live Chat